sexta-feira, 23 de abril de 2010

Sobre o Aerus: para a história, sim (II)

Olá, Carlos Lira!
Boa noite!
Tudo bem?!
-Espero que sim. 
Fiquei muito triste ao saber de tudo isso, como disse ao Resende, por um e-mail enviado ontem. 
A nossa vida é muito curta para tantos desencontros e decepções ...
É uma situação lastimável. 
O tempo é o Senhor das verdades, de acordo com os ensinamentos do nosso Mestre Maior; é Confiar e Aguardar. 
Discordo sempre das atitudes indelicadas e deselegantes, depois da explosão e do desabafo, trazem um enorme vazio. 
Palavras desabonadoras contribuem muito pouco para a melhora dos fatos, só desgastam quem as profere. 
Outra coisa, ao lembrarmos do mal feito e de suas consequências, estamos sentindo novamente os seus efeitos, 
são os ressentimentos; fazem mal para a saude e para a alma. Devemos tentar esquecê-los e confiar na Justiça Divina. 
É isso aí... 
Viva a liberdade! Viva o respeito! 
Quanto aos impropérios via web para lá e para cá, é um nhém, nhém, nhém chatíssimo sim. É a minha opinião. 
Não é a justa acusação de um, ou a resposta aos ataques recebidos, ou a réplica do outro, ou ainda a tréplica, etc...
Mas é o vai e vem sem fim, de ataques, xingamentos e farpas. A situação em si perde o sentido. 
Aos olhos de quem está de fora, fica uma situação imcompreensível ... 
Quanto a sua observação sobre deletar os e-mails de protesto que me desagradam, quanto a sentir-me constrangida ou não, irritada ou descontente, sobre DIREITO meu, etc... 
Não há necessidade, desenvolvi uma técnica de somente introjetar o que me faz bem... Me exercito diariamente.
Leio certas coisas e fico estarrecida, me manifesto, mas nada além disso... 
- Pretendo mesmo é continuar na minha paz de espírito, feliz, serena, alegre, bem resolvida e de bem com a vida! 
Muito obrigada por ter escrito essas palavras para mim.
Desejo à Vc muita paz e serenidade.
Outro grande abraço para VC! 
Flávia Mendes

Senhora Flávia Mendes,
Lastimo pela senhora pensar assim, justamente por causa de pessoas que pensam como a senhora é que a situação dos aeronautas caminha cada vez mais para o fundo do poço. Se a omissão ou falta de "nhem, nhem, nhem" resolvesse a questão, a senhora, minha cara, já teria resolvido o problema de todos os aeronautas. Ainda bem que existem as divergências, as várias linhas de discordâncias para se chegar à unanimidade e, neste caso específico, o mal é que está imperando justamente por causa de pessoas ou que pensam como a senhora ou nada fazem, nem ousam errar para se chegar a um consenso. A senhora acreditar em "confiar e aguardar"? A senhora ainda é desse tempo? A senhora sabia que o "inferno está cheio de pessoas bem intencionadas?" Pelo visto além do mais, a senhora está sendo masoquista em ler tantos e mails "chatíssimos", minha cara! A senhora é discordante de "atitudes indelicadas e deselegantes" e concorda com a extensão do mal praticado contra nós, concorda com traições, sente-se incomodada quando se diz a verdade, mas silencia para quem nada grita, quem nada protesta mas as suas atitudes são vis e assassinas! Com certeza Paulo Resende continuará gritando e protestando (ainda bem) contra todo e qualquer ato perverso e que cause dano à categoria dos aeronautas. Ainda bem os muitos que pensavam como você, acordaram e se rebelaram contra este laborioso esquema perpetrado justamente por quem deveria defender a categoria. Lamento dizer, Senhora Flávia, o seu senso de justiça está equivocado e um "enorme vazio" é propriedade justamente de quem pensa como a Senhora, de quem não aponta os erros e as traições. A senhora sabia que o "Divino Mestre" ao chegar ao Templo e se deparar com a quantidade de vendedores que ali comercializavam mercadorias Jesus toma um chicote e expulsa os comerciantes daquele local sagrado? A atitude de Jesus, mais que seu impacto agressivo, demonstra o zelo pela casa do Senhor e também a dor por ver desvirtuada a destinação própria do lugar. (Jo 2, 13-22). Entendeu bem, senhora Flávia? A atitude de Jesus foi motivada pelo ZELO, zelo Senhora Flávia. A atitude de Jesus vem, portanto, em resgate do verdadeiro sentido do espaço destinado à oração e ao encontro com Deus. A atitude de Paulo Resende vem, portanto, em resgate da paz, da estabilidade e da verdade, em favor de um AERUS destinado à Justiça Social e de um SNA livre destes abutres que infestam a nossa entidade, contra os que comercializam junto ao PT o destino da aviação brasileira e dividem os espólios de uma categoria desunida. O mal está em quem se "ofende", em quem não quer ler "nhem, nhem, nhem" e, pelo visto, está gostando desse "nhem, nhem, nhem" porque está respondendo e se estendendo numa réplica sem sentido. Da minha parte, Senhora Flávia, continuarei ao lado de Paulo Resende porque é nele que a verdade aflora e a justiça caminha. Se a senhora é tão feliz, com toda a paz, serenidade e felicidade, não perca o seu precioso tempo se "desgastando" com quem luta pela legalidade. A senhora por ser uma pessoa "bem resolvida", neste episódio, está sendo incoerente, está gostando do "nhem, nhem, nhem. Até que está sendo divertido para a senhora.
VIVA A LIBERDADE! VIVA A VERDADE" VIVA QUEM GRITA, ESBRAVEJA, PROTESTA CONTRA A INJUSTIÇA.
Sem mais,
Carlos Lira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-